quinta-feira, 16 de abril de 2015

Descoberta científica contradiz teoria atual


Chegada da sonda Rosetta ao Cometa 67P/C-G

Sonda europeia Rosetta prova que Cometa 67/P não tem campo magnético. Dados da sonda europeia Rosetta indicam que o cometa 67/P Churymov-Gerasimenko não tem campo magnético, o que contradiz a crença científica atual sobre a formação e evolução dos cometas, revelou um cientista, esta terça-feira. 

Hans-Ulrich Auster, cientista do projeto Rosetta, desenvolvido pela Agência Espacial Europeia (ESA), apresentou dados do módulo Philae da referida sonda numa conferência de imprensa durante o congresso da União Europeia de Geociências, que decorre até sexta-feira em Viena. 

As medições do Philae, que aterrou em novembro no cometa 67/P, sugerem que as forças magnéticas "não desempenham um papel preponderante na formação e evolução de um cometa", disse Auster.