quarta-feira, 22 de abril de 2015

Quer encontrar o Monstro de Loch Ness? Google Street View leva-o nessa viagem


Agora pode visitar o lago mais famoso da Escócia, e mesmo viajar debaixo de água à procura do misterioso monstro. Veja o vídeo.

Para comemorar a mais famosa fotografia, que mais tarde se soube ser falsificada, do chamado Monstro de Loch Ness, a Google disponibiliza agora no seu projeto Street View a possibilidade de visitar o lago escocês, tanto por cima como por baixo de água. Passaram 81 anos desde a publicação da fotografia que popularizou o mito do monstro, e agora os utilizadores da Google podem procurar por si próprios, com imagens tiradas a 360 graus no lago e nos seus arredores.

As câmaras do Google Street View, aliadas ao projeto de exploração aquática Caitlin Seaview Survey, construíram um mapa explorável do lago Ness, na Escócia, que pode ser visitado no site do projeto. Também Adrian Shine, dirigente do Loch Ness and Morar Project, colaborou com a Google e protagoniza o vídeo promocional do projeto, onde explica o fascínio popular com o lago Ness que se mantém até hoje: "Somos criaturas racionais, mas também imaginativas".

O Loch Ness tem mais água do que todos os lagos da Inglaterra e do País de Gales juntos, mas é difícil ver através das águas muito escuras.

A fotografia de 1934, que terá sido tirada pelo cirurgião do exército Robert Wilson e é conhecida como Fotografia do Cirurgião, levou a um grande interesse pelo lago e pelo monstro que possivelmente habitaria as suas águas. Mais tarde, revelou-se que a fotografia tinha sido falsificada por Wilson, com um submarino de brincar no qual montara a estrutura. Para comemorar o aniversário da divulgação da fotografia, a Google criou um Doodle na página inicial do seu motor de busca onde brinca com a fotografia: dentro do submarino estão extraterrestres que pedalam para mover o brinquedo.


Esta fotografia tirada em 1934 lançou o debate sobre a existência de um monstro no lagoFotografia © DR

Sven Tresp, da Google, explica na publicação oficial que anuncia o projeto que há mais pesquisas por imagens do lago escocês do que por muitas outras atrações britânicas como o Palácio de Buckingham, e mais de 200 mil pesquisas por mês por "Monstro de Loch Ness" no motor de busca da Google.