quinta-feira, 30 de abril de 2015

NASA detecta possível calota de gelo polar em Plutão


Plutão pode ter uma calota de gelo polar, anunciaram cientistas da NASA, depois de analisar as imagens mais recentes de uma nave espacial que está a aproximar-se do distante planeta anão.

A nave New Horizons vai voar por Plutão a 14 de Julho e já começou o envio de imagens do corpo celeste e de Charon, a sua lua de tamanho semelhante ao Estado norte-americano do Texas.

A NASA combinou 13 imagens tiradas ao longo de seis dias em Abril com material do instrumento de reconhecimento de imagens de longo alcance, LORRI, para fazer um curta-metragem.

Apesar de serem pixelizadas, as imagens mostram áreas claras e escuras na superfície de Plutão.

Essas áreas foram identificadas pela primeira vez com o telescópio Hubble há anos, mas como as características de Plutão estão a tornar-se mais evidentes graças à New Horizons, os cientistas estão a começar a duvidar se uma área de luz intensa indica efectivamente a presença de uma calota polar em Plutão.

«Esse brilho na região polar de Plutão pode ser causado por uma calota de neve altamente reflexiva na superfície», explicou a agência espacial norte-americana.

«A 'neve', neste caso, é provavelmente gelo de nitrogénio molecular congelado. As observações da New Horizons em Julho vão definitivamente determinar se a hipótese está correcta ou não.»

Plutão foi durante muito tempo considerado o nono planeta no Sistema Solar e o mais afastado do sol, mas foi redefinido como um planeta anão em 2006.