quinta-feira, 16 de abril de 2015

A primeira fotografia a cores de Plutão já chegou à Terra


Fotografia © NASA

A sonda New Horizons já começou a desvendar mistérios. A imagem é histórica.

Parecem apenas dois pontos alaranjados no horizonte, mas a imagem é histórica por ser a primeira a cores de Plutão e da sua maior lua, Caronte. Foi enviada pela sonda New Horizons, que a capturou a 9 de abril, remetendo-a para os cientistas da NASA que avidamente aguardam todas as informações que lhes permitam aprofundar conhecimentos sobre o planeta anão e os corpos celestes que orbitam à sua volta.

A fotografia foi tirada a cerca de 115 milhões de quilómetros de distância de Plutão, mas melhores imagens virão: a sonda da NASA chegará no próximo dia 14 de julho ao ponto mais próximo do planeta anão, recolhendo dados mais precisos. Mas, ainda assim, a primeira imagem a cores deixou os cientistas entusiasmados, uma vez que permite já observar "várias diferenças" entre Plutão e Caronte. A lua do planeta anão brilha com menor intensidade, o que poderá dever-se às diferenças na composição dos dois corpos celestes, ou então ser causado por uma atmosfera nunca antes detetada em Caronte, explicou Jim Green, cientista da NASA, em conferência de imprensa.

A incerteza deverá ser esclarecida este verão, quando a New Horizons se aproximar após os nove anos de viagem que foram necessários para desvendar os mistérios do distante Plutão, que em 2006 foi despromovido a planeta anão.

Décadas depois de exploração semelhante em Vénus, Marte e Neptuno, a NASA irá finalmente apurar - se tudo correr como previsto - a morfologia e a composição de Plutão nesta missão de reconhecimento, que se tornou possível graças aos avanços tecnológicos do século XXI.

"Fundamentalmente, vamos a Plutão porque é a primeira oportunidade da Humanidade de estudar uma classe de mundos inteiramente nova", explicou William McKinnon, co-investigador na missão da New Horizons.

Quando o projeto começou a tomar forma, os cientistas sabiam apenas da existência de uma das luas de Plutão, Caronte, que tem aproximadamente metade do tamanho do planeta anão. O telescópio Hubble conseguiu dar a ver mais quatro luas, muito mais pequenas, mas pode haver outras à espera de serem descobertas, assim como uma cintura de asteroides ou objetos gelados em torno de Plutão. Algo que poderia significar um risco de colisão para a New Horizons, mas os cientistas não estão preocupados: o risco de que algo do género possa acontecer com a sonda é muito baixo, inferior a 1%. A New Horizons, que foi lançada em 2006, é um dos "mais automatizados veículos espaciais" jamais construído.