segunda-feira, 1 de junho de 2015

Mulher é queimada viva ao ser acusada de bruxaria


Uma multidão enfurecida numa vila remota no oeste da Guatemala golpeou descontroladamente e queimaram viva uma mulher de 47 anos, acusando-a de praticar bruxaria ,informou o site hsb noticias.

O incidente ocorreu na tarde da última quarta-feira na aldeia de San Luis, em Tacana (fronteira com México), cerca de 335 km ao oeste da capital, disse um dos socorristas que atendeu a emergência a imprensa local.

A multidão impiedosamente espancou a mulher e, em seguida, atearam fogo. A vítima foi identificada como Catarina Gonzalez Perez, a quem os moradores acusaram de praticar feitiçaria.

Os linchamentos tem se tornado comuns diante da desconfiança dos guatemaltecos em relação às instituições de segurança e justiça do país.

Segundo um relatório da Procuradoria dos Direitos Humanos, em 2013, morreram 52 pessoas nas mãos de populares enfurecidos em contraste com 23 casos relatados no ano de 2012.

fonte: Padom