terça-feira, 30 de junho de 2015

"Meteoro" que cruzou os céus norte-americanos era "possivelmente lixo espacial"


Demasiado lento para ser um meteoro, a NASA acredita que este "evento" foi causado pela reentrada de lixo espacial na atmosfera. Veja o vídeo.

Deixou um rasto brilhante nos céus norte-americanos, visível do estado do Louisiana à Virginia, mas segundo a Agência Espacial Norte-americana (NASA) não era "nem um meteoro nem umafireball", mas sim lixo espacial.


O que a NASA designa por "evento de céu brihante" ocorreu na madrugada de segunda-feira e foi detetado por cinco câmaras da agência no Sudeste do país. Os objetos, no entanto, moviam-se a uma velocidade superior a 23 mil quilómetros por hora, demasiado lentos para serem meteoros, segundo a NASA. É que os meteoros entram na atmosfera a velocidades superiores a 38 mil quilómetros por hora, explica Bill Cooke, do Marshall Space Flight Center em Huntsville, Alabama.

Assim, a NASA acredita que os objetos eram na verdade lixo espacial a reentrar na atmosfera.

Vincent Perlerin, da American Meteor Society, concorda que as descrições dos que viram o fenómeno - a velocidade, duração e angulos - são consistentes com a queda de lixo espacial. "É possível que este evento tenha sido a reentrada do SL-6 Rocket Body 2", lançado em 1992 pelos russos, escreveu na página da organização.