quarta-feira, 24 de junho de 2015

Dois esqueletos enterrados na rua


Esqueleto tinha falta de quatro dentes

Escavações revelaram o esqueleto de uma mulher romana.

Morreu com 30 a 40 anos de idade e tinha falta de quatro dentes da frente. O esqueleto, com quase dois mil anos, acabou por ser agora encontrado enterrado numa rua do centro histórico de Lagos. É o segundo esqueleto posto a descoberto naquela zona da cidade, em menos de dez anos. 

"Esta sepultura já estava identificada desde 2006 e entendemos que podíamos agora aproveitar a renovação dos pavimentos da rua para efetuar a escavação", explicou ao CM Elena Morán, arqueóloga da Câmara de Lagos. 

O aparecimento do esqueleto suscitou grande curiosidade popular, na segunda-feira, com dezenas de pessoas a acompanharem a escavação desenvolvida por técnicos da autarquia, na rua da Oliveira. 

Elena Morán revela que o homem romano "aparentemente não tinha patologias", mas os ossos, que já foram removidos do local, vão ser agora limpos e estudados por uma antropóloga. 

A zona onde apareceu o esqueleto corresponderá a um antigo cemitério romano. Nesse período existiam no atual centro histórico de Lagos salgas para processamento de peixe. 

O esqueleto descoberto em 2006 era de uma mulher e tinha na sepultura objetos, nomeadamente um prato e duas jarras. Na sepultura agora posta a descoberto não havia espólio.