quarta-feira, 3 de junho de 2015

Peixe-serra consegue reproduzir-se sem machos


A revelação foi feita com um teste de rotina. A espécie está em vias de extinção

Um estudo feito ao ADN de vários peixes-serra num estuário da Florida, Estados Unidos, revelou que esta população se estava a reproduzir através de partenogénese – a procriação sem a necessidade de um macho. Dos sete exemplares investigados, dois tinham mães diferentes, enquanto os restantes cinco partilhavam todos a mesma progenitora.

O peixe-serra é uma espécie da raia, que está em vias de extinção. A descoberta foi feita durante um estudo de rotina, em que os investigadores analisavam o ADN dos peixes para saber se quando a população era baixa, os peixes procriavam com familiares. 

Mas quando a equipa de Andrew Fields, da Universidade de Stony Brook, analisou os testes ficou surpreendida: "O que os testes de impressão genética nos disseram foi mais surpreendente: os peixes-serra fêmeas às vezes reproduzem-se sem acasalarem."

Ao interpretar os dados descobriram que 3% dos peixes-serra tinham nascido a partir de ovos fertilizados pela própria fêmea.


Reprodução assexual já tinha sido observada em tubarões, cobras e peixes em cativeiro, quando as fêmeas ficavam "grávidas" sem ter contacto com machos, mas até agora estes fenómenos eram muito raros e nunca tinham sido observados em animais vertebrados na vida selvagem.

Todas as espécies encontradas eram fêmeas e os cientistas pensam que apenas podem nascer fêmeas.

Agora os investigadores tentam descobrir se as fêmeas são férteis, mas como esta espécie demora algum tempo até atingir a maturidade sexual "pode demorar até 10 anos até que descubramos", disse Fields.

fonte: Sábado