quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Surge um dos pictogramas mais antigos do mundo: uma suástica


Arqueólogos búlgaros asseguram ter descoberto um dos pictogramas mais antigos do mundo em um fragmento de cerâmica de mais de 5.000 anos no qual se observa um traço que lembra uma suástica. 

O arqueólogo Petar Banov, responsável pelo museu regional de história na cidade de Pleven, a cerca de 160 quilômetros de Sófia, informou a descoberta à Agência Efe. 

O achado aconteceu no começo do mês perto da cidade de Riben, no noroeste da Bulgária, onde uma equipe de arqueólogos, entre eles Banov, examinavam um posto militar romano e ao escavar abaixo dessa camada encontraram um povoado anterior à fortificação romana do século III de nossa era.

"Trabalhávamos em um quartel militar romano que se encontrava na Via Trajana (também conhecida como Via Militaris) e quando escavamos mais profundamente descobrimos que esta instalação foi construída sobre um povoado que supomos que seja da época neolítica, de mais de 7.000 anos de antiguidade", relatou Banov, um dos responsáveis pela equipe de arqueólogos. 

Ele acrescentou que o pictograma, provavelmente feito com um instrumento afiado de osso, estaria relacionada com o culto a deuses pagãos. 

"Em um dos elementos representados, um pictograma que precede à escrita, se vê claramente uma suástica que é um elemento de culto que conhecemos desde as épocas mais antigas da história humana", comentou o especialista, acrescentando que o fragmento achado será submetido a análises adicionais para averiguar se precede a pictografia egípcia. 

O arqueólogo não pôde responder que populações habitavam essa região, argumentando que os primeiros dados disponíveis são de fontes da Grécia clássica, que relatam a presença de trácios nessas terras. 

fonte: Terra