terça-feira, 21 de julho de 2015

Misteriosa espada viking é exposta ao público pela primeira vez


Espada tem detalhes em ouro e símbolos cristãos - Ellen C. Holthe, Museu de História Cultural de 
Oslo






A lâmina de ferro foi enferrujada pelo tempo, mas a empunhadura está em boas condições - Ellen C. Holthe, Museu de História Cultural de Oslo

Artefacto intriga cientistas por ter ornamentos em prata e ouro e inscrições cristãs.

Durante a escavação de uma sepultura viking em Langeid, um pequeno vilarejo no sudoeste da Noruega, investigadores do Museu de História Cultural de Oslo se depararam com um artefacto surpreendente. 

Apesar de não ser incomum guerreiros serem enterrados com seus armamentos, a espada encontrada é considerada única pelos cientistas, por ter detalhes em ouro, inscrições em latim e símbolos cristãos. A descoberta foi feita em 2011, mas foi tornada pública apenas esta semana.

— Mesmo antes de começarmos a escavação, eu sabia que existia algo de especial. O túmulo era muito grande e tinha aparência diferente dos outros 20 que encontramos naquela área — disse Camilla Cecilie Wenn, que liderou as escavações.

Os primeiros artefactos encontrados foram dois pequenos fragmentos de moedas de prata, ambas da região Norte da Europa. Uma, provavelmente, da era viking alemã, e a outra foi cunhada durante o reinado de Etereldo II, rei da Inglaterra entre 978 e 1013.

— Mas nós continuamos escavando ao lado do caixão e nossos olhos saltaram. Nos dois lados, apareceram peças de metal, mas era difícil ver o que era. De repente um pedaço de terra caiu e o objeto se tornou claro. Ficamos emocionados quando percebemos que era o punho de uma espada! — contou Camilla. — E do outro lado, um grande machado de guerra. Será que eles foram colocados lá para proteger o morto de inimigos ou para demonstrar poder?

A datação de carbono mostra que a sepultura data aproximadamente do ano 1030, no final da era viking. “E se encaixa bem com a moeda inglesa descoberta”, disse Camilla. Com 94 centímetros de comprimento, a espada tem a lâmina de ferro enferrujada pelo tempo, mas a empunhadura está bem preservada. Ela é envolvida com fios de prata e com detalhes em ouro, com o punho feito com uma liga de cobre.

A espada é decorada com grandes espirais, combinações de letras e ornamentos em forma de cruz. As letras provavelmente estão em latim, mas a combinação ainda é um mistério.

— No topo do punho, nós podemos ver claramente a imagem de uma mão segurando uma cruz. Isso é único e não sabemos de descoberta similar em outras espadas da era viking. Tanto a mão como as letras indicam que a espada foi deliberadamente decorada com símbolos cristãos. Mas como uma espada como essa foi parar num cemitério pagão na Noruega? O design da espada, os símbolos e o metal precioso usado tornam claro que ela era um tesouro magnífico, provavelmente produzido em outros países e trazido para a Noruega por um homem importante — afirmou a investigadora.

Hanne Lovise Aannestad, especialista em espadas da era viking, explicou que o ouro é raramente encontrado em escavações arqueológicas do período viking, e representava poder e potência. As lendas locais enfatizam a importância de espadas ornamentadas com runas mágicas. 

Lendas místicas falam sobre espadas mágicas, forjadas por anões. A criação de mitos em torno da arte dos ferreiros e da fabricação de espadas de qualidade pode estar relacionada com o facto de serem poucos os que dominavam a técnica, o que dava aos objetos uma aura mágica.

fonte: O Globo