domingo, 26 de julho de 2015

Ministério da Defesa britânico destruiu fotos que provariam a presença extraterrestre na Terra




Nick Pope, um investigador do fenómeno dos OVNIs, que trabalhou para o Ministério da Defesa do Reino Unido (MoD), para descobrir se os alienígenas estavam visitando a Terra, diz que as autoridades obtiveram fotos de um “OVNI real”, a qual foi mantida em segredo, antes de misteriosamente ter desaparecido, sendo retida do público.

Alegações de que as fotos de um objeto não identificado, com o formato de losângo foram “trituradas” pelo ministério, levou o caso pouco conhecido do avistamento de “Calvine”, para um dos mistérios de OVNIs mais controversos da história britânica.

Pope, o ex-funcionário do MoD, que acabou virando delator, alega que as fotos do “OVNI de Calvine” não foram liberadas para os Arquivos Nacionais com o primeiro conjunto de arquivos liberados pelo ministério em 2009, como deveria ter acontecido.

Em agosto de 1990, dois caminhantes estavam caminhando nas Scottish Highlands(Planalto Escocês), próximos de Calvine, ao norte de Pitlochry, quando uma nave incrível apareceu pairando sobre a remota paisagem.

Por aproximadamente 10 minutos eles ficaram olhando e tiraram seis fotos coloridas, antes do objeto sair de cena em alta velocidade.

A dupla disse que durante o incidente, um número de jatos militares foram vistos, fazendo uma série de passagens à baixa altitude. Pelo menos um dos jatos foi captado pela câmera.

Pope e o Canal 5 reconstruíram a imagem para uma reportagem detalhada do alegado acobertamento, o qual será transmitido para a TV no Reino Unido na sexta-feria. Os homens, cujas identidades não são mais conhecidas, teriam levado a câmera até o jornalScottish Daily Record, que por sua vez teria enviado as fotos e os negativos ao MoD.

Pope se tornou investigador chefe para a equipe do MoD, que estava investigando o fenómeno dos OVNIs na época. Após o lançamento da série Arquivos-X em 1995, foi dado a ele o apelido de Spooky, como o personagem Fox Mulder de David Duchovny, na série.

Ele disse; “A equipe da Inteligência da Defesa enviou estas imagens para o JARIC (Joint Air Reconnaissance and Intelligence Centre). Este é o centro militar do Reino Unido para a perícia quando se trata de análise de imagens. Esta equipe chegou à conclusão de que estas fotos eram reais – é uma nave sólida e ninguém tem a mínima ideia do que seja“.

Os arquivos OVNI do MoD, agora nos Arquivos Nacionais, registaram que as imagens foram intensamente analisadas pelo ministério, sendo o jato identificado como sendo um Harrier, e eles também foram capazes de avistar um segundo Harrier em outras fotos.

Pope, que trabalhou para o MoD até 2009, disse que uma ampliação da melhor foto tinha um local de exposição na parede do departamento, e mais tarde foi para detrás de sua escrivaninha à medida que foi promovido.

Ele disse que os visitantes vinham até a sua seção, viam a foto, e perguntavam quando ela foi tirada. Ele respondia: “Esta foi a melhor foto de um OVNI que já recebemos“.

Porém, Pope disse que um “acobertamento interno” da imagem começou mais tarde. Ele disse: “Um dia, meu Diretor de Divisão entrou e a removeu. Eu não sei se ela foi enviada para outro lugar por segurança, ou se alguém mais em seu nome a colocou no triturador; mas seja lá o que aconteceu, quando o MoD abriu seus arquivos OVNIs, questões foram perguntadas sobre essa foto e a resposta foi, ‘Bem, não sabemos. Desapareceu'”.

Isso ocorreu após o “diretor ter se convencido” de que a nave era um protótipo secreto dos EUA, disse Pope. Mas ele alega que isso foi após “termos recebido confirmações das autoridades estadunidenses apropriadas, de que eles não estavam testando nada parecido no Reino Unido“.

Evidência externa da existência da fotografia também desapareceu. Se o Scottish Daily Record recebeu as imagens, ele nunca as publicou. Pope ainda disse: “Eu somente posso presumir que os especialistas de inteligência do MoD convenceram o jornal a não publicar – talvez através do uso de uma D Notice*, ou talvez através de algum outro meio, e por seja lá qual for a razão, o jornal concordou com o pedido e a história foi cancelada“. *(Pedido oficial para não publicação de uma informação, por rezões de segurança nacional)

Os indivíduos que tiraram a foto nunca foram encontrado, ou se manifestaram.

Em julho de 1996, Don Valley MP Martin Redmond, tentou obter respostas sobre as fotos perdidas, através de questionamentos parlamentares.

O MoD respondeu: “Um número de negativos associados com avistamentos foram examinados pela equipe responsável pelos assuntos de defesa. Já que foram julgados não conter nada significativo contra a defesa, os negativos não foram retidos e não temos registros de nenhuma foto tendo sido revelada deles“.

Porém, de forma estranha, no final de 1991, as autoridades pediram para ser produzido um desenho detalhado do objeto não identificado, que foi liberado com os arquivos.

Isto foi tomado de forma tão séria, que um memorando foi preparado dentro do departamento, caso qualquer pedido de imprensa surgisse. O memorando dizia: “Tais histórias normalmente não atraem a atenção dos ministros, e o gabinete de imprensa do MoD invariavelmente responde às questões, junto com linhas bem estabelecidas, enfatizando nosso interesse limitado no fenômeno dos OVNIs“.

O memorando também apontava que não havia registo da operação dos Harriers dentro da área na época, e sugeriu que a imprensa deveria ser comunicada que “nenhuma conclusão definitiva foi alcançada a respeito do enorme objeto em forma de losango“.

fonte: OvniHoje