segunda-feira, 20 de julho de 2015

Bilionário russo doa 92 milhões de euros para procurar vida extraterrestre



O bilionário russo Yuri Milner

"Estamos vivos. Somos inteligentes. Temos de saber", disse o cientista Stephen Hawking no lançamento da iniciativa.

O bilionário russo Yuri Milner doou 100 milhões de dólares (cerca de 92 milhões de euros) a um projeto para procurar vida extraterrestre inteligente, o Breakthrough Listen. A iniciativa foi apresentada esta segunda-feira em Londres pelo físico Stephen Hawking.

"Algures no cosmos, talvez, vida inteligente pode estar a ver as nossas luzes, conscientes do que significam. Ou será que as nossas luzes vagueiam pelo cosmos sem vida - faróis que nunca serão vistos, anunciando que aqui, numa rocha, o Universo descobriu a sua existência. De qualquer forma não há questão maior do que esta. Está na altura de nos empenharmos para descobrir a resposta", disse o cientista na Royal Society.

O projeto é procurar "ouvir" as estrelas recorrendo a alguns dos telescópios mais potentes do mundo - o Green Bank Telescope na Virgínia, EUA, e o Parkes Telescope na Nova Gales do Sul, Austrália. Ou seja, ao longo dos próximos 10 anos investigadores vão varrer várias zonas do céu à procura de sinais de vida. E o dinheiro investido garante-lhes precioso tempo de acesso aos telescópios já referidos.

Yuri Milner, um físico teórico russo que ganhou fortuna através da aposta em empresas tecnológicas nos EUA, doou o dinheiro e lançou a iniciativa, prometendo trazer a "abordagem de Silicon Valley" para resolver "uma das maiores questões da humanidade".

O projeto foi lançado hoje para coincidir com o aniversário da alunagem da Apollo 11. O público pode participar através do projeto SETI, de procura por vida inteligente no espaço.