terça-feira, 21 de julho de 2015

Arqueólogos encontram pegada de soldado romano ainda intacta






O exército romano era uma máquina militar com legiões de soldados disciplinados que marcharam vitoriosamente para construção do seu vasto império. Apesar da fama de suas conquistas, poucas pegadas resistiram a 2 mil anos de história. 

Agora, uma descoberta arqueológica promete contar como nunca detalhes dessa marcha romana. Arqueólogos encontraram, em Israel, uma pegada bastante preservada, que revela os detalhes do sapato de um soldado romano, indicando a técnica para a construção do seu solado com travas.

As pegadas foram encontradas em Hippos-Sussita, um sítio arqueológico ao leste do Mar da Galileia, em Israel. O que a torna rara é que foi achada em argamassa, entre tijolos e telhas, um facto bastante incomum, de acordo com os investigadores envolvidos nas escavações. 

Imagina-se que foram deixadas por um soldado romano, pois foram encontradas dentro de uma área de artilharia defensiva. Estima-se que a pegada seja do século I d.C.

A pegada tem 24,5 cm de comprimento, assim como outras imperfeitas também encontradas no meio de tijolos e telhas. Em tamanhos atuais, poderia representar um calçado número 39 no Brasil.

Todos os soldados eram equipados com esse tipo reforçado de calçado romano, com tiras de couro que eram amarradas até abaixo do joelho. O solado com travas de ferro também era usado como arma contra o inimigo. O que os romanos chamavam de sandália era, na realidade, usado somente dentro de casa.

Além desse raro achado, os arqueólogos também descobriram uma necrópole e um mausoléu, uma máscara de bronze do deus grego Pan, um relevo de um busto de Heracles e parte de uma estátua romana nos restos de uma casa de banhos. 

As escavações foram realizadas pelo Instituto de Arqueologia Zinman, da Universidade de Haifa, Israel, que segue com os trabalhos no local.

fonte: History