domingo, 12 de julho de 2015

Leva tiro na perna e só repara cinco dias depois


Heather Charlebois nem queria acreditar quando o médico lhe explicou que tinha uma bala alojada na perna

Norte-americana foi alvejada num café.

Heather Charlebois, natural do estado da Florida, Estados Unidos, celebrava o Dia da Independência numa esplanada quando sentiu uma dor na perna. A mulher foi à casa de banho para ver o que poderia ter causado a dor e encontrou uma pequena ferida com pouco sangue. Achou que tinha sido atingida por um foguete perdido ou ‘estalinhos’ e não se preocupou. 

Nos dias seguintes, Heather queixava-se de dores na perna, os amigos ficaram preocupados e aconselharam-na a ir ao médico. "Não tinha marcas de queimadura e isso assustou-me, por isso fui ao médico", contou a norte-americana ao canal de televisão local Daytona Beach News-Journal. 

Cinco dias depois do sucedido, Heather foi ao médico, que a informou que havia sido alvejada e que tinha a bala alojada na perna. Heather Charlebois nem queria acreditar na sua sorte, uma vez que a bala por pouco falhou a artéria femoral, o que poderia significar morte certa. 

A polícia investigou o caso mas concluiu tratar-se de uma bala perdida, disparada para o ar. "É uma grande irresponsabilidade. Não sabamos onde a bala pode ir parar", lamentou Heather, que ainda tem a bala na perna, uma vez que os médicos temem operá-la, devido à zona delicada onde está o projétil.