sábado, 1 de fevereiro de 2014

Morreu o flamingo mais velho do mundo aos 83 anos



Ave vivia num Zoo australiano

O flamingo mais velho do mundo, que tem estado no mesmo zoo australiano desde antes da 2ª Guerra Mundial, morreu com 83 anos de idade.

O 'Greater' foi abatido pelos funcionários do zoo de Adelaide, na Austrália, porque a sua qualidade de vida se tinha "deteriorado muito" devido a "complicações associadas à idade avançada", escreveu o zoo no seu blog.

A equipa admitiu que se tratou de uma decisão "difícil", já que o flamingo era uma das maiores atrações do zoo e o último flamingo da subespécie Greater Flamingo a residir na Austrália.

Greater chegou ao zoo de Adelaide em 1933, apesar dos registos não conseguirem confirmar se veio do Cairo ou de um zoo alemão. Chegou já em idade adulta mas o seu sexo e data de nascimento exata permanecem desconhecidas.

Os Flamingos gigantes caracterizam-se pela penugem muito pálida e por um cor-de-rosa claro e têm uma idade média de vida que varia entre os 40 e os 60 anos em cativeiro, mas bem mais do que isso no habitat natural.

O chefe executivo do zoo, Elain Bernsted, disse aos jornais australinos que lamentava a decisão tomada, mas que não havia alternativa, já que "qualquer outro tratamento era impossível".