domingo, 23 de fevereiro de 2014

Como se formam as famosas ondas da Nazaré?


A Nazaré é hoje conhecida, a nível nacional e internacional, pelas suas fantásticas ondas, que chegam a atingir os 30 metros e fazem as delícias dos surfistas. Num vídeo de 03.59, a Marinha Portuguesa explica como se forma uma onda.


A vila piscatória da Nazaré (na cidade com o mesmo nome) tem um promontório que divide a praia em duas partes. Na sua face norte, a ondulação é forte e é hoje um ponto de atração para surfistas "em condições extremas". Garrett McNamara surfou uma dessas gigantescas ondas e "exportou" a Nazaré para o resto do mundo.

"Em qualquer momento, quando no promontório, é possível ver um mar com comportamentos completamente diferentes. De um lado, a praia da Nazaré, calma e com a vila junto à praia. Do outro, a praia do norte, com uma dinâmica ativa, tanto a nível de ondulação como a nível de sedimentos", ouve-se o narrador do vídeo explicar.

Mais há frente, este diz que "um simples promontório não explica uma tão grande diferença de comportamentos". O segredo está escondido a baixo da superfície: É o Canhão da Nazaré - o maior desfiladeiro submarino da Europa, e que nasce junto à Nazaré - que cria a barreira para a formação das ondas grandes a norte e a praia calma a sul.

O canhão é ainda o palco da formação das ondas que chegam a atingir os tais 30 metros. E como se forma afinal uma onda?

É isso que pode ficar a saber vendo e ouvindo o vídeo da Marinha Portuguesa, onde a explicação é dada detalhadamente.