domingo, 23 de fevereiro de 2014

Cientistas identificam 17 espécies de répteis nunca vistas nas Quirimbas, Moçambique


Cágado (Kinixys belliana)


Camaleão (Chamaeleo dilepis)

Uma expedição científica identificou pelo menos 17 novas espécies de répteis nunca antes vistas no Parque Nacional das Quirimbas, na província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, indicou hoje a Universidade moçambicana Unilúrio.

A expedição, efetuada em março do ano passado e só agora publicada, fez o levantamento de espécies na floresta da Ilha de Vamizi, no Arquipélago das Quirimbas, onde encontrou 22 géneros de répteis naquele parque.

A pesquisa da Universidade Unilúrio de Moçambique, liderada pelo herpetólogo Harith Farooq e o entomólogo e botânico Sérgio Garrido, e que contou com um grupo de estudantes, apurou que do universo das espécies encontradas 17 nunca tinham sido listadas como pertencendo àquele local.

"A lista existente contava com 25 espécies, sendo que das quais apenas 10 tinham sido efetivamente observadas e as restantes foram através de inquéritos locais adicionadas à lista", refere uma nota a que a Lusa teve acesso.

A expedição identificou igualmente a presença de uma espécie de cágado (Kinixys belliana) e de um camaleão (Chamaeleo dilepis), abragidos pela Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e da Flora Selvagem Ameaçadas de Extinção (CITES Apêndice II, que trata das espécies ameaçadas, mas ainda não em extinção).

"Desta forma, o Parque Nacional das Quirimbas tem agora uma lista com 42 espécies de répteis na parte continental, excluindo o arquipélago", assinala o comunicado da Unilúrio, cujos estudantes da Faculdade de Ciências Naturais estão já a realizar novas pesquisas no interior do parque para o registo de outras espécies.

A expedição da Unilúrio contou com o financiamento conjunto daquela instituição pública do ensino superior e da Whitley Wildlife Conservation Trust.

fonte: RTP