sábado, 1 de fevereiro de 2014

Conheça o super zepelin-anfíbio, à prova de balas e pronto para voar


Após vários meses de testes e experimentos, finalmente o colossal dirigível da empresa Aeroscraft, capaz de decolar e pousar em qualquer superfície, inclusive na água, está pronto para levantar voo. Trata-se de um protótipo fabricado em escala, no qual já foram realizados os testes de sistemas integrados. Nos próximos 60 dias, começarão os testes de voo.

Relegados à página mais triste da história, após a tragédia de Hindenburg, os majestosos zepelins desapareceram dos céus por mais de 75 anos e, com eles, a promessa de um sistema de transporte aéreo melhor.


Agora, parece ter chegado o momento de uma segunda chance: o Aeroscraft conta com uma nova tecnologia, o que fica evidente em uma melhor performance de voo e manobrabilidade – as causas principais dos vários problemas que sofreram os dirigíveis no passado.

O principal avanço nessa nova geração de zepelins é determinado por um método sofisticado de compressão do gás hélio, o que lhes permite flutuar. Esse fator resulta em um consumo ideal de combustível, estimado em apenas um terço do necessário para um avião de carga. Por isso, os zepelins poderiam ser uma boa opção para um novo meio de transporte aéreo – mais barato e menos poluente.

Por não precisar de pistas de aterrissagem, o dirigível, que pode chegar até 190 km/h, é capaz de voar em zonas de guerra ou de desastres naturais, para as quais está equipado com uma superfície blindada, à prova de balas e de fortes impactos.

De acordo com os fabricantes, os primeiros modelos comerciais estarão prontos em meados de 2015.


fonte: History