sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

O nono "calhau" a contar do Sol?


Representação do Planeta Nove e da distância em relação ao Sol / Caltech / R. Hurt (IPAC)

O anúncio foi feito por uma equipa de astrónomos do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech): tudo indica que há um nono planeta no sistema solar. Falta agora observá-lo com telescópio.

Tem dez vezes a massa da Terra e demora 10.000 a 20.000 anos a completar uma órbita à volta do Sol. Para já, dá pelo nome de "Planeta Nove" e é uma das maiores descobertas astronómicas dos últimos anos. O anúncio deste novo planeta no sistema solar foi feito esta quarta-feira por uma equipa de astrónomos do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech).

O Nono Planeta fica mais longe do sol do que Plutão que, aliás, deixou de ser considerado "planeta", passando a "planeta-anão" em 2006. Comparando com Neptuno, está 20 vezes mais longe. Ou seja, se o oitavo planeta do sistema solar está a 4,5 mil milhões de quilómetros da estrela-mãe, o nono fica a cerca de 90 mil milhões de quilómetros.

Apesar de orbitar à volta do Sol, a trajetória é completamente diferente dos restantes vizinhos do sistema solar.


Mike Brown e Konstantin Batygin são os astrónomos envolvidos neste projeto que começou há um ano e meio. Agora, decidiram publicar este artigo com a descoberta para que se possa chegar a provas definitivas da existência desse planeta. E para isso, terá de ser localizado por telescópios.

Até agora, a descoberta é sustentada por modelos físicos e matemáticos e simulações de computador. A ideia é que, ao revelar estes dados, outros cientistas possam juntar-se a esta busca e comprovar a existência do, para já, Planeta Nove.

Os dois astrónomos explicam o que descobriram neste vídeo:


fonte: TSF