segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

China quer ser o primeiro país a ir ao lado oculto da Lua


Expedição prevista já para 2018

A China quer tornar-se em 2018 o primeiro país a aterrar uma sonda no lado mais afastado da Lua, anunciou hoje o diretor do Centro de Exploração Lunar do país, citado pela agência oficial Xinhua.

Liu Jozhong garante que a China tem conhecimentos científicos e a tecnologia necessária para contrariar a prática adotada até agora e aterrar no lado da Lua não visível desde a Terra.

A sonda "Chang'e-4" faz parte dos ambiciosos planos espaciais da China, que quer ainda tornar-se o primeiro país asiático a enviar uma pessoa à Lua, tendo uma expedição prevista para antes de 2025.

Em 2013, a China conseguiu fazer aterrar uma sonda espacial na Lua, pela primeira vez, numa proeza só realizada até então pela Rússia e pelos Estados Unidos da América.

A sonda, "Chang'e-3", transportou um veículo robotizado, o "Yutu" (Coelho de Jade), que procede a diversas investigações científicas.