domingo, 17 de outubro de 2010

Os 10 empregos mais perigosos do mundo

Você acha que passar pela porta do escritório do seu chefe todos os dias torna seu emprego uma profissão de alto risco? Confira a lista que preparamos com os 10 empregos mais arriscados do mundo. Lógico que, se você acha que seu emprego é ainda mais cheio de adrenalina, você pode fazer sua contribuição nos comentários.

1. Limpador de janelas dos prédios de Dubai


Quem nunca viu uma pessoa limpando as janelas de um prédio de 20 andares e ficou com vertigens só de olhar? Então pense na situação do coitado da foto acima – ele está limpando as janelas de um daqueles enormes edifícios de Dubai. O apartamento em que ele está “tirando uma caca de passarinho” do vidro está localizado no 34º andar. A foto foi tirada pelo vizinho da frente do apartamento e, como você pode ver, ele não tem nenhum equipamento de segurança. As condições sob as quais as pessoas que emigram para os Emirados Árabes devem trabalhar são tema de discussão no país. Mas a situação raramente é alterada já que, se o homem da foto sofrer um acidente, ele irá ser substituído rapidamente.

2. Eletricistas de helicópteros


Você pode até pensar que essas fotos acima são montagem, mas eletricistas que trabalham a bordo de helicópteros não só existem como fazem parte de uma massa de mão de obra altamente especializada. Os eletricistas são especialmente treinados para fazer esse tipo de trabalho e, acredite se quiser, as linhas com que eles trabalham podem ser manuseadas sem o uso de luvas. Suas roupas especiais são conectadas com o fio, então ele pode manuseá-lo livremente. Mesmo assim, algum leitor quer se candidatar para uma vaga dessas?

3. Luta com crocodilos


Não importa quanto rabugento seu chefe seja – ele não é nada comparado com esses bichinhos. Afinal, você não vai arriscar sua vida colocando sua cabeça entre as presas dele, vai? Mas é exatamente isso que os funcionários do Zoológico Samphran, na Tailândia, fazem. Talvez esse emprego mereça o título de mais arriscado do mundo.

4. Treinadores de leões


Tivemos uma prova recente de que, pelas razões óbvias, ser treinador de leões não é uma profissão muito segura. Os treinadores dos leões que se apresentam no MGM Hotel, de Las Vegas, estavam com uma fêmea e um macho quando algo irritou o leão e ele os atacou. A leoa resolveu acompanhá-lo na luta. Apesar de nenhum ferimento grave, é possível perceber pelo vídeo que os treinadores passaram momentos maus na jaula com os leões. A sorte do treinador é que foi o leão que o atacou e não a leoa, já que elas são conhecidas por serem bem mais violentas.

5. Mineiro


Após todo o incidente do Chile é preciso dizer mais alguma coisa? Você arriscaria ficar preso sob a terra por dois meses? Dados mostram que, desde 2000, 374 mineiros morreram em acidentes no trabalho só no Chile.

6. Alvo humano


Normalmente, esse trabalho é feito por moças bonitas, chamadas de assistentes de palco. Elas ficam na frente de um alvo enquanto um artista (que pode ser um mágico, malabarista ou qualquer um com a habilidade suficiente) lança facas ou outro material do género em volta da “vítima”. Se fosse uma apresentação apenas com um alvo de madeira, por exemplo, o número seria completamente sem graça. Mesmo assim, você se candidataria, pelo bem da arte?

7. Lenhador


O maior perigo para os lenhadores é quando eles estão a trabalhar em montanhas, já que pode haver rolamento de pedras ou os próprios troncos podem rolar mais facilmente em cima de alguém. Alguns tipos de árvore são tão famosos entre os lenhadores por fazerem isso que ficaram conhecidos até como “produtores de viúvas”. Até mesmo após o corte das árvores, o trabalho de carregar os caminhões com os troncos é perigoso.

8. Pescador


Não falamos do seu tio, que vai no “Pesque-e-Pague” todos os fim de semana, mas de pescadores radicais, que passam meses no mar apanhando peixes e caranguejos em águas ferozes e congelantes. A cada 100 mil pescadores empregados desse tipo, 129 morrem em serviço.

9. Removedor de minas


A remoção de minas manual ainda é usada por ser mais precisa. Ela chega a remover com sucesso 99,6% de minas enquanto outros métodos, como robôs, não chegam a 80%. A remoção de minas causou 500 mortes só entre 1996 a 2002.

10. Pedreiros


Tudo bem você trabalhar numa casa térrea, mas imagine trabalhar em edifícios enormes! Dados dos EUA mostram que a principal causa de morte dos trabalhadores da construção civil por lá é a queda.

fonte: hypeScience

Sem comentários:

Publicar um comentário