sexta-feira, 30 de outubro de 2015

O "beijo da morte" de duas estrelas



Ilustração: ESO/Luis Calçada (2014)

Duas estrelas num sistema distante estão tão ligadas que acabarão por se fundir. Com que resultados? Há quem fale em catástrofe.

É uma incógnita o que acontecerá em resultado da "fusão" destas duas estrelas no distante sistema VFTS 352: irá surgir apenas uma estrela ou sairá daqui um buraco negro (buraco negro binário)?


Para já sabe-se que são duas estrelas jovens, situadas numa zona onde novas estrelas aparecem com regularidade e que é um autêntico mistério para os astrónomos e astrofísicos.

O sistema de estrela dupla VFTS 352 situa-se a cerca de 160 mil anos-luz de distância, na Nebulosa da Tarântula, e para conseguir obter estas imagens os cientistas usaram o Very Large Telescope do Observatório Europeu do Sul.

"O VFTS 352 é composto de duas estrelas muito quentes, brilhantes e massivas que orbitam uma a outra em pouco mais de um dia. (...) O VFTS 352 não é apenas o mais maciço sistema conhecido nesta pequena classe de "binários com contacto" - tem uma massa combinada de cerca de 57 vezes a do Sol -, mas também contém os componentes mais quentes - com temperaturas de superfície acima de 40.000 graus Celsius".

(A imagem do VFTS 352 que se apresenta é uma animação feita pelo cientista e ilustrador científico português Luís Calçada).

fonte: TSF

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...