terça-feira, 6 de outubro de 2015

Como as pessoas em 1900 acreditavam que seriam os anos 2000


Artistas franceses em 1900 previam engarrafamentos aéreos que precisavam de regulação pessoal

Veja alguns exemplos de como artistas franceses do início do séc. XX pensavam que seria o mundo daí a 100 anos.

Fazer futurologia é quase sempre uma tarefa fracassada à partida, mas isso não impede que sempre tenha havido quem tente adivinhar o futuro. E há quem, por ser mais visionário ou apenas por sorte, consiga não ficar muito longe da verdade.

A maioria dos artistas e pensadores que se dedicam a exercícios deste género tendem a projetar a tecnologia que conhecem na sua época para um futuro em que ela está vulgarizada. Assim, surge naturalmente a ideia de uma orquestra que toca sozinha, ou de carros voadores, mas há 100 anos ninguém imaginaria a revolução digital que nos permite ter a Internet ou o GPS.

Isso mesmo é bem patente num conjunto de postais ilustrados do ano de 1900 que imaginam o mundo no "ano 2000" e estão agora na Internet em domínio público. Veja alguns.


Uma espécie de robô para limpar a casa movido a.... manivela?


A importância do transporte coletivo nas cidades. Só que pelo ar, claro.

Ainda em relação aos meios aéreos, era inevitável imaginar que alguns serviços passasem a ser feitos pelo ar. Só que...


...O correio por avião não é bem assim que funciona.


...O combate a fogos com meios aéreos é hoje outra coisa (infelizmente, dizemos nós).

Há no entanto previsões que não falharam por muito.


É o caso da importância da guerra aérea...


A utilização de aviões bombardeiros...


Ou quanto a tecnologia facilitou atividades árduas como a agricultura.

Depois, há algumas previsões que nos fazem refletir: que tipo de pessoas os nossos antepassados pensavam que nós seríamos?

O croquet fica mais emocionante debaixo de água?!



E por que razão quereríamos roubar ninhos de águias?!


Ou pescar à linha... gaivotas?!

Ao todo, existem 87 postais deste género, alguns produzidos para a Feira Mundial de Paris de 1900. Hoje estão disponíveis na Internet no Wikimedia Commons, da Fundação Wikipédia.