segunda-feira, 9 de março de 2015

Esta mulher já 'morreu' 36 vezes em apenas um ano

Pictured - Sara Brautigam seen in hopital at the start of the attack that soon renders her "clinically dead". See Ross Parry copy RPYDEATH. This frank and shocking video shows the moment a young woman with a rare heart condition becomes clinically dead for about a minute. Sara Brautigam's condition means she was pronounced clinically dead 36 times in a just a single year, and this video clip illustrates what happens when Sara suffers an attack. The 21-year-old has brushed with death dozens of times due to her affliction - which makes her heart stop beating -and says each time her hearing is the last thing to go. Sara's life was turned upside down when she was diagnosed with Postural orthostatic Tachycardia Syndrome (PoTS) four years ago.

Sara Brautigam já "morreu" várias vezes ao longo da sua vida 

The woman who dies 36 times a year

Picture shows 21-year-old Sara Brautigam  of Doncaster in South Yorkshire. See Ross Parry copy RPYDEATH. This frank and shocking video shows the moment a young woman with a rare heart condition becomes clinically dead for about a minute. Sara Brautigam's condition means she was pronounced clinically dead 36 times in a just a single year, and this video clip illustrates what happens when Sara suffers an attack. The 21-year-old has brushed with death dozens of times due to her affliction - which makes her heart stop beating -and says each time her hearing is the last thing to go. Sara's life was turned upside down when she was diagnosed with Postural orthostatic Tachycardia Syndrome (PoTS) four years ago.

Uma mulher britânica foi diagnosticada com um problema cardíaco raro que a faz “morrer” e voltar a acordar pouco tempo depois.

“Muitas vezes acordo com nódoas negras”

Prova disso é um vídeo, publicado no YouTube, onde podemos ver Sara Brautigam “morta” durante cerca de um minuto.

E não foi a primeira vez que isto aconteceu. Em 2012, esta inglesa de 21 anos , South Yorkshire (Reino Unido), já foi pronunciada morta 36 vezes.

Há quatro anos, foi-lhe diagnosticado Síndrome de taquicárdia postural ortostática. Em termos práticos, Sara começa a sentir o seu coração a bater rapidamente até que este pára de bater. Nessa altura a sua pressão arterial diminui abruptamente e fica clinicamente morta, explica o Metro.

No vídeo, podemos ver Sara com dificuldades em respirar até perder os sentidos. As enfermeiras e os médicos começam a tentar acordá-la e, passado pouco tempo, a jovem volta a acordar.

A jovem explica ainda que os médicos e os enfermeiros não podem fazer manobras de reanimação porque acabam por cansar ainda mais o seu coração. Têm de esperar que o seu coração volte a ter circulação sanguínea. A única maneira deste coração voltar a bater é se lhe causarem dor, para que volte a “acordar”.

“Muitas vezes acordo com nódoas negras”, recorda.

Ao contrário de muitos relatos, de pessoas que morreram e voltaram a acordar, Sara não vê nenhuma luz, mas ouve tudo o que as pessoas lhe dizem.

Está determinada em não deixar que a doença tome conta da sua vida. Actualmente, está a tentar singrar como bailarina de burlesco. 

fonte: Sol