segunda-feira, 23 de março de 2015

Ecologistas voltam a plantar a maior árvore do mundo


A sequoia-vermelha de Fieldbrook, com 3500 anos, era provavelmente a maior árvore do mundo. Foi cortada em 1890.

Era provavelmente a maior árvore do mundo. O toco que ficou, quando foi cortada em 1890, tinha mais de dez metros de diâmetro, o maior de que há registo, e uma fotografia da época mostra dezenas de pessoas sentadas ou em pé em cima o que sobrou da sequoia-vermelha de Fieldbrook, com 3500 anos. Agora, esta e outras sequoias gigantes da costa da Califórnia vão renascer na Cornualha, em Inglaterra,

O Projeto Eden vai plantar clones de algumas das maiores árvores do mundo. O projeto inclui um clone daquela que seria a maior de todas, graças ao material retirado de rebentos que cresceram a partir do toco, pelos especialistas do Archangel Ancient Tree Archive.

Por enquanto são apenas rebentos mas o objetivo é que cresçam durante centenas e milhares de anos até ultrapassar os 100 metros. Os ecologistas consideram que a Cornualha tem condições ótimas para fazer crescer uma floresta de sequoias, mas um bom planeamento é essencial quando se planta este tipo de floresta, uma reprodução das maiores e mais velhas árvores do planeta.

Na costa da Califórnia sobram já poucas destas árvores e as que restam estão ameaçadas pelos fenómenos extremos, como secas e incêndios.