quinta-feira, 29 de junho de 2017

Hieróglifos com 5 mil anos de idade com mensagem cósmica foram descobertos no Egipto


Uma expedição arqueológica descobriu hieróglifos monumentais com cerca de 5 mil anos, com mensagens cósmicas, esculpidas nas rochas nos arredores da cidade egípcia de El-Khawy.

"Este sítio arqueológico, descoberto recentemente em El-Khawy, conserva algumas das primeiras e maiores pinturas rupestres, com sinais de estágios de formação da escrita hieroglífica e fornece evidência de como os antigos egípcios inventaram o seu sistema de escrita única", disse John Darnell, professor da Universidade de Yale, um dos directores da expedição e que descobriu o local.

Os arqueólogos também descobriram uma pintura que representa uma manada de elefantes, feita entre 4 e 3,5 mil anos AC. Um dos elefantes foi desenhado com um pequeno elefante dentro do seu corpo — "uma forma incrivelmente rara de representar uma fêmea animal grávida", disse Darnell.


Ancient Egypt: ‘Billboard’ hieroglyphics let historians see the big picture: http://buff.ly/2rXgGPx #hieroglyphs#language #writing #yale

​Poucas pinturas semelhantes foram descobertas no Egipto. Por exemplo, somente um vaso, previamente encontrado na localidade de Abydos, retrata uma hipopótama grávida, disse Darnell à revista Live Science.

Mensagem política

Os primeiros quatro hieróglifos foram talhados em torno de 3250 AC e parecem uma espécie de declaração, porque os símbolos têm cerca de 70 centímetros de altura e uma cor esbranquiçada, que se destaca na pedra castanha que os rodeia, disse Darnell ao Live Science.

Entre os signos talhados há uma cabeça de touro numa vara, símbolo já conhecido de outros sítios egípcios. "A cabeça do touro parece ser um símbolo do poder real durante as fases de formação do Estado egípcio", disse Darnell.

Os outros três sinais mostram duas cegonhas, com um pássaro ibis entre elas. Este arranjo cegonha-ibis-cegonha sugere que estes três sinais estão fazendo uma "declaração sobre o cosmos através do ciclo solar", disse Darnell, observando que um sistema semelhante de símbolos pode ser visto em outros sítios arqueológicos egípcios.

Juntos, os quatro símbolos, provavelmente, significam "uma expressão da autoridade real sobre o cosmos ordenado", disse Darnell, acrescentando que "a inscrição era visível para os viajantes que vão de e para a antiga cidade de Elkab".

As inscrições em pedra foram descobertas numa expedição conjunta de Yale e do Museu Real de Arte e História de Bruxelas. A equipe da expedição trabalha em colaboração com o Ministério de Antiguidades do Egipto.

fonte: Sputnik News