segunda-feira, 12 de junho de 2017

Encontrada maravilha natural de 1800 que se julgava destruída por vulcão


Terraços branco e rosa foram a maior atração turística do hemisfério sul nos anos 1800

Investigadores acreditam ter encontrado os terraços branco e rosa do Lago Rotomahana, a paisagem natural da Nova Zelândia que mais turistas atraía nos anos 1800 e que se pensava ter sido destruída por uma erupção vulcânica em 1886.


Os terraços branco e rosa eram pequenas cascatas que desaguavam no Lago Rotomahana, na Ilha Norte da Nova Zelândia, originadas nas duas maiores formações de sílica que terão existido no planeta. Uma destas formações era de um branco brilhante, ao passo que a outra, devido a impurezas químicas, era rosa. A beleza desta paisagem atraía vários visitantes e inspirava muitos artistas, que tentaram captar a essência do local nas suas criações.


"Os terraços tornaram-se a maior atração turística do hemisfério sul e do império britânico e navios cheios de turistas fizeram a perigosa visita a partir do Reino Unido, Europa e América para os verem", explicou Rex Bunn, um dos investigadores, citado pelo The Guardian. "Mas nunca foram controlados pelo governo, por isso não há registo da latitude ou longitude".


Até ao momento, acreditava-se que os terraços se tinham perdido para sempre com a erupção do vulcão no Monte Tarawera, em 1886. Agora, dois investigadores dizem que esta paisagem natural pode ter sido preservada e está enterrada entre 10 a 15 metros abaixo da superfície, coberta por lama e cinza.

Rex Bunn e Sascha Nolden pedem que seja feita uma escavação arqueológica; Bunn defende que os terraços podem estar em condições suficientemente boas para serem restaurados. Este local poderá assim recuperar a glória de antigamente, o que teria um grande peso para a Nova Zelândia.

"A nossa investigação baseou-se no único estudo alguma vez feito naquela parte da Nova Zelândia e portanto estamos confiantes que a cartografia esteja correta", explicou Bunn. Os investigadores usaram os diários de campo do geólogo Ferdinand von Hochstetter.


As conclusões dos investigadores foram publicados na semana passada na revista científica Journal of the Royal Society of New Zealand. Os responsáveis querem agora montar uma equipa de exploradores e dizem receber candidaturas diárias de pessoas interessadas em juntar-se a esta missão.

Não é a primeira vez que cientistas dizem ter encontrado os terraços brancos e rosa. Em 2011, investigadores disseram ter encontrado vestígios deste local enterrados no fundo do lago Rotomahana.

No ano passado, o instituto da geologia e ciência nuclear da Nova Zelândia disse ter encontrado provas irrefutáveis de que os terraços tinham sido destruídos pelo vulcão. Bunn afirma que estas conclusões foram baseadas em mais de 130 anos de informações cartográficas erradas.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...