segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Túmulo de Tutankamon encerra em outubro para restauro


Fotografia © REUTERS/Carlos Jasso

Não foi avançada previsão para a duração das obras.

O túmulo do faraó Tutankamon, situado no vale dos Reis, em Luxor, no sul do Egito, será encerrado a partir de outubro para obras de restauro, anunciou hoje o Ministério das Antiguidades egípcio.

O faraó, que morreu com 19 anos, em 1324 antes de Cristo (a.C.), após um breve reinado de nove anos, é conhecido do grande público pelo tesouro excecional encontrado no seu túmulo, onde se inclui uma máscara de ouro maciço, que pesa 11 quilos, incrustado de lápis-lazúli e de pedras semi-preciosas.

As autoridades decidiram restaurar o túmulo descoberto em 1922 pelo arqueólogo britânico Howard Carter para "o preservar e proteger", já que é "um dos monumentos arqueológicos mais mais importantes do Egito", explicou o ministro das Antiguidades, Mamdouh al-Damati, num comunicado.

"A múmia do rei Tutankamon será transferida para uma sala secundária do túmulo para ser preservada", acrescetnou um alto responsável do ministério, Mohamed Afifi.

Os trabalhos de restauro, cuja duração não foi avançada, vão incluir um novo piso no túmulo.

Em janeiro passado, os órgãos de comunicação social egípcios anunciaram uma reparação da máscara funerária do faraó que não foi bem executada e que deixou cola na barba simbólica de Tutankamon.