sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Esta cobra é virgem mas tem filhos


A cobra era uma Nerodia Erythrogaster. Fotografia © Patrick Coin | Via Wikimedia Commons

A cobra vive num tanque sem machos e reproduz-se consigo própria.

Uma cobra de um centro de conservação da natureza no estado norte-americano do Missouri reproduziu-se sozinha, sem a participação de um macho, pela segunda vez em dois anos. A cobra, que vive em cativeiro num tanque onde não existem machos. A fêmea fê-lo através de um processo reprodutivo muito raro, chamado partenogénese.

A cobra já o tinha feito em 2014, e este ano voltou a dar à luz a crias sem que um macho a tivesse fecundado. O animal, um tipo de cobra de água da família Colubridae, pertence a uma espécie que dá à luz a crias vivas em vez de ovos.

A partenogénese é um processo de reprodução assexuada, através do qual óvulos que não foram fertilizados por um macho conseguem gerar crias. A divisão celular dos óvulos é normalmente causada por outras células que são produzidas ao mesmo tempo que os óvulos e que, em vez de morrerem como é normal, agem como esperma. Jeff Briggler explicou ao jornal Guardian que os chamados "partos virgens", como se chama aos casos em nascem crias sem a participação de um macho, são raros mas acontecem nalgumas espécies em circunstâncias especiais.

As crias da cobra que nasceram este ano não sobreviveram, mas as que nasceram em 2014 estão noutro jardim zoológico. São 'clones' da mãe, no sentido em que têm exatamente o mesmo ADN.

O departamento de conservação da natureza onde nasceram as crias da cobra diz que é a primeira vez que uma cobra desta espécie tem crias por partenogénese.