segunda-feira, 13 de junho de 2016

Afinal os ‘hobbits’ existiram mesmo


Homo floresiensis sofre do chmado "nanismo insular"


Ossos do esqueleto do Homo floresiensisencontrados em 2003 na gruta de Liang Bua, na ilha das Flores


Ilustração do Homo floresiensis

Espécie relacionada com Homo sapiens descoberta na Indonésia. 

Andaram na Terra, não na Terra Média, não faziam parte de uma Irmandade do Anel, nem viviam em acolhedoras tocas, mas à parte disso JRR Tolkien tinha razão: os 'hobbits' existiram mesmo. Foram encontrados fósseis que pertencerão ao chamado Homo floresiensis, espécie de baixa estatura relacionada como Homo sapiens, que vivia na ilha indonésia das Flores. 

Desde 2003 que os cientistas defendiam a existência desta espécie, descendente de antepassados maiores, ao encontrarem esqueletos do tamanho de uma criança (um metro de altura) e crânio pouco desenvolvido, numa caverna na ilha das Flores. Estimaram que a espécie estaria extinta há 50 mil anos. 

Investigadores da Universidade de Wollongong, na Austrália, descobriram novas ossadas, em especial parte de um maxilar, num local chamado Mata Menge, que serão de indivíduos mais jovens da mesma espécie. A descoberta foi agora publicada na revista Nature, e vem dissipar as dúvidas de quem acredita que o Homo floresiensis era simplesmente um humano moderno (Homo sapiens) com deformações", explica Gert van den Bergh, cientista que lidera a equipa de investigação. 

Os ossos e dentes fossilizados terão mais de 700 mil anos, pelo que os cientistas querem apurar agora se a espécie sempre teve a mesma estatura ou se se trata de outra espécie, como o Homo erectus ou o Homo habilis, que não se desenvolveu mais por estar confinado à ilha das Flores - o que se chama "nanismo insular". Foram ainda encontrados artefactos com 1 milhão de anos, pelo que os investigadores querem saber "como eram os primeiros hominídeos a pisar a ilha". Especula-se ainda que possam ser descendentes do chamado ‘Homem de Java’, que de alguma forma acabaram isolados. 

A investigação do Homo floresiensis, apelidado de 'hobbit' em homenagem ao povo descrito nos livros de Tolkien, "ainda está cheia de incógnitas", afirmam os investigadores, que estão confiantes que os ossos fossilizados encontrados na ilha indonésia possam ser incluídos numa tabela de datação, ao mesmo tempo que defendem que o tamanho e características das ossadas são, reforçam a ideia de que pertecem de facto ao Homo floresiensis.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...