quarta-feira, 5 de agosto de 2015

NASA capta imagens inéditas da Lua a passar pela Terra


Fotografia © NASA/NOAA

Câmara a bordo do Deep Space Climate Observatory fotografou o lado mais distante do nosso satélite natural de uma forma nunca antes realizada.

Uma câmara a bordo do Observatório de Clima no Espaço Profundo (Deep Space Climate Observatory - DSCOVR ) registou a orbita da Lua em torno da Terra de um ponto de vista único. As imagens registadas pela EPIC, Câmara Policromática de Imagens da Terra mostram o lado obscuro da Lua - aquele que nunca se vê da Terra - iluminado pelo Sol, com o nosso planeta em fundo.



Este vídeo resulta da montagem de várias fotografias tiradas em sucessão pela EPIC


O satélite DSCOVR está a orbitar a 1.609.344 quilómetros da Terra e a sua principal missão é registar em tempo real os ventos solares, dados essenciais para as previsões meteorológicas.

As imagens foram registadas entre as 11:50 e as 16:45 de dia 16 de julho (hora GMT - mais uma hora em Lisboa no verão) e mostram a lua a passar por cima do oceano Pacífico, perto da América do Norte.

Por ser uma câmara policromática, a EPIC utiliza uma combinação de três exposições monocromáticas (vermelhos, verdes e azuis) sucessivas. Ou seja, regista 10 imagens usando vários filtros - desde os ultravioleta até aos infravermelhos - as imagens criadas nos canais azuis, vermelhos e verdes são sobrepostas para produzir a imagem final.

Segundo o site da NASA, a EPIC começará no próximo mês a realizar observações regulares e por isso existirá um site específico onde diariamente irão ser publicadas imagens da terra captadas entre 12 a 36 horas antes da sua publicação.

O lado mais distante da lua foi visto pela primeira vez em 1959 durante a viagem da nave espacial soviética Luna 3. A partir daí já foram captadas várias outras imagens detalhadas desse lado da lua. Em maio de 2008, a sonda Deep Impact da NASA capturou uma imagem semelhante a esta mas de uma distancia muito maior: 49.889.664 quilómetros.