quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Espeleólogos espanhóis iniciam descida a uma das grutas mais perigosas do mundo

Gruta fica nos Picos da Europa, em Espanha


Gruta fica nos Picos da Europa, em Espanha Fotografia © D.R.

Gruta de quase 1600 metros fica no coração dos Picos da Europa. Ninguém lá entrou nos últimos dez anos.

Quatro espeleólogos espanhóis iniciaram a descida à "Torca del Cerro", estreita gruta de quase 1.600 metros, localizada em pleno coração dos Picos da Europa e considerada como uma das cavernas mais perigosas e difíceis do mundo, onde ninguém entra há dez anos.

Devem ser precisos quatro dias, e as respetivas três noites, para que seja alcançado o fundo da gruta, pontilhada por cascatas e atravessada por um rio caudaloso, onde serão instalados uma dúzia de sensores que vão servir para estudar, ao longo de um ano, a correlação entre emissões de gases e a temperatura com movimentos telúricos.

Para que tal seja possível é necessário o trabalho de meia centena de espeleólogos, geólogos e cientistas que darão forma a um projeto que se prolongará durante dois meses e em que participam voluntários de todo o país e investigadores do Instituto Geológico e Mineiro de Espanha (IGME).

"É uma grande loucura", disse à agência Efe, Carlos Flores García, dos bombeiros de Toledo, o qual dirige a parte desportiva da expedição, em que o projeto científico depende do geólogo e especialista em terramotos, Raúl Pérez López, investigador do IGME.

Os dois estão juntos desde que há três anos Carlos Flores García decidiu pôr em prática o seu sonho de chegar aos picos mais altos e às cavernas mais profundas de todas as comunidades autónomas espanholas.

"17 picos + 17 grutas" é o nome do ambicioso projeto, atualmente em fase de conclusão, já que apenas faltam Navarra e Astúrias.