quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Nova prancha voadora da Lexus testada e aprovada por skater profissional


O skater Ross McGouran testou a prancha num parque especial para o efeito. Fotografia © Lexus International | Amazing in Motion

Veja os vídeos e conheça a ciência por detrás da prancha flutuante capaz de contrariar a força da gravidade.

A Lexus desenvolveu uma prancha voadora que pode ser montada como um skate, mas, como se pode ver pelo vídeo, não é de muito fácil condução. A empresa, que já vinha há um mês a criar especulação acerca da sua alegada prancha flutuante chamada SLIDE, revelou esta terça-feira um vídeo em que o skater profissional Ross McGouran experimenta o meio de transporte por que fãs do Regresso ao Futuro esperavam há décadas.


Como destaca a revista Wired, a prancha da Lexus, embora seja muito real, tem as suas limitações, e não apenas a dificuldade de a conduzir. A prancha baseia-se usa ímanes e materiais supercondutores, a temperaturas muito baixas, para fazer com que a prancha, cujo exterior é feito de bambu e fibra de carbono, consiga repelir o chão. Mas isso só acontece por cima de aço ou de algum material magnético. No vídeo promocional em que os skaters da Lexus experimentam a prancha, existe uma camada metálica sob o solo que permite que a prancha levite. O parque de skate foi desenhado e construído especialmente para o efeito em Barcelona, Espanha.

O fumo branco que se vê a rodear a prancha deve-se ao azoto líquido que é usado para arrefecer os supercondutores no interior da prancha, que precisam de estar no mínimo a 196 graus negativos para permitirem que a prancha flutue. O material supercondutor interage com o material magnético no solo, criando um campo de forças que permite contrariar a força da gravidade. Para explicar melhor a física do funcionamento da prancha, a Lexus, pertencente à Toyota, lançou um pequeno vídeo-documentário (em inglês).