terça-feira, 11 de agosto de 2015

Mãe filha encontradas abraçadas passados 4000 anos


Na China foram encontrados os corpos de mãe e filha abraçadas, supondo os arqueólogos que os esqueletos datam do ano 2000 A.C.

É uma descoberta que está a dar que falar. Na província de Qinghai, na China, os arqueólogos depararam-se com dois corpos, mãe e filha, abraçados, causando sensação o hiato temporal entre o afago e os dias de hoje, pois os esqueletos estão bem preservados e o abraço terá sido dado no ano 2000 A. C.

Os especialistas chineses pensam que a ação da mãe visou proteger a filha, porque terá coincidido com um forte sismo que abalou a província de Qinghai e devastou toda a área. Além de preservados, os corpos encontram-se nas posições em que ficaram durante o terramoto.

Os arqueólogos procedem a escavações na China Central, à procura de vestígios da Idade do Bronze. No curso superior do Rio Amarelo, os especialistas denominaram a zona como "A Pompeia do Este". Além da mãe e filha entrelaçadas, foram descobertos outros esqueletos que sustentam a tese do desastre natural que terá arrasado Qinghai há quatro mil anos.