domingo, 31 de maio de 2015

Marte também tem auroras visíveis a olho nu


Ilustração de um artista sobre o aspeto das auroras em Marte Fotografia © NASA/JPL-Caltech/MSSS and CSW/DB

Embora o planeta Marte tenha perdido o seu campo magnético, há anomalias magnéticas em alguns pontos, concentradas no hemisfério sul, onde se pensa que este fenómeno pode ocorrer.

Uma equipa internacional de cientistas acredita que o planeta Marte também tem auroras que podem ser vistas a olho nu, tal como na Terra.

Investigadores das agências espaciais norte-americana e europeia (a NASA e a ESA), do Instituto de Planetologia e Astrofísica de Grenoble e da Universidade de Aalto na Finlândia preveem que o planeta vermelho tenha auroras polares coloridas, com o azul como cor predominante. Mas, segundo as experiências e modelos desenvolvidos pelos cientistas as auroras marcianas também têm verde e encarnado.

As auroras marcianas foram captadas a partir do espaço em 2005 e confirmadas por uma missão da NASA que completou mil órbitas à volta do planeta vermelho em abril deste ano. Os cientistas dizem que, tal como na Terra, são visíveis a olho nu em momentos em que a atividade solar é mais intensa.

As auroras são fenómenos causados pelo vento solar, ou melhor, pela interação entre as partículas carregadas com a atmosfera e o campo magnético de um planeta. Na Terra, as auroras (boreais ou austrais) são sobretudo verdes ou encarnadas.

Embora o planeta Marte tenha perdido o seu campo magnético, explica a NASA, há anomalias magnéticas em alguns pontos, concentradas no hemisfério sul, onde se pensa que este fenómeno pode ocorrer.