sábado, 7 de maio de 2016

Aranhas também fazem sexo oral


Macho saliva nos genitais da fêmea da espécie Caerostris darwini

Cientistas eslovenos estudam comportamento insólito.

As aranhas são conhecidas pelo comportamento sexual peculiar: dançam para atrair os machos da espécie, atam-nos com teias e até os comem depois da cópula. Agora, cientistas eslovenos concluíram que na espécie Caerostris darwini o macho pratica sexo oral na fêmea. 

A espécia, nativa da ilha de Madagáscar, era até então conhecida por produzir a teia mais resistente de todas. Investigadores da Academia Eslovena de Artes e Ciências observaram que o macho, antes de iniciar a procriação, saliva nos genitais na fêmea, comportamento muito raro entre os animais (que não o ser humano) e ainda mais entre invertebrados. 

"Nesta espécie de aranha, o macho crava as presas nos órgãos genitais da fêmea e saliva para dentro deles. Por vezes repete o comportamento antes, entre cópulas e no fim, até 100 vezes", explica Matjaž Gregoric, líder do estudo, que no entanto não apurou exatamente as razões do curioso comportamento. As teorias dão 3 razões: para acalmar a fêmea durante o sexo, para ‘publicitar’ a qualidade do macho entre fêmeas e para dar uma vantagem química ao esperma do macho caso a fêmea acasale com vários da mesma espécie. 

No mundo dos invertebrados a prática de sexo oral só está documentada, em situações pontuais, na mosca da fruta e na viúva-negra. Já quanto a mamíferos não-humanos, os lémures, as hienas e os leões também fazem sexo oral mas, ao contrário da aranha Caerostris darwini, quem recebe é sempre o macho.