quinta-feira, 12 de maio de 2016

Nova tese contraria o que se sabia sobre o magnetismo da Terra


Uma investigação de 2015 defendia uma tese sobre a origem do campo magnético da Terra e era genericamente aceite. Acaba de ser posta em causa.

As conclusões deste consórcio internacional de cientistas refutam a teoria mais conhecida sobre a formação do campo magnético da Terra.

Em causa estão, nomeadamente, as conclusões de um estudo de 2015, publicado na Nature, sobre a origem do nosso campo magnético.

O trabalho agora conhecido diz que a convecção de calor não poderia ter criado este campo e que o assunto precisa de ser melhor estudado, porque voltou a não haver certezas.

Esta nova investigação é liderada por um cientista russo (Igor Abrikosov) e inclui ainda investigadores da Suécia, França e Eslovénia.

fonte: TSF