quinta-feira, 19 de maio de 2016

Fortaleza da Roma Antiga é encontrada durante obras do metro


A instalação militar está a nove metros de profundidade e possui um corredor central do qual saem 39 cómodos, a maioria quartos de soldados, nos quais estão conservados alguns mosaicos do pavimento. Foto: EFE/Paola Mentuccia


A tipologia militar e a localização, no vértice de um triângulo composto por outras estruturas militares, transformam a fortaleza em uma "descoberta excepcional", disse à Agência Efe a diretora das escavações, Rossela Rea. Foto: EFE/Paola Mentuccia


A descoberta contribuiu para confirmar a teoria que o bairro no qual estão as ruínas estava destinado ao uso militar. Foto: EFE/Paola Mentuccia











Funcionários que executam as obras de uma nova linha de metro na capital da Itália encontraram as ruínas de uma fortaleza militar da Roma Antiga, construída no século II d.C. 

O local foi apresentado na segunda-feira pelas autoridades. A instalação militar está a nove metros de profundidade e possui um corredor central do qual saem 39 cómodos, a maioria quartos de soldados, nos quais estão conservados alguns mosaicos do pavimento. 

A tipologia militar e a localização, no vértice de um triângulo composto por outras estruturas militares, transformam a fortaleza em uma "descoberta excepcional", disse à Agência Efe a diretora das escavações, Rossela Rea. 

Por enquanto, a região de 1.700 metros quadrados foi isolada. Os arqueólogos estão começando a estudar o local para determinar com mais exatidão de quando é a estrutura e suas características. 

A descoberta contribuiu para confirmar a teoria que o bairro no qual estão as ruínas estava destinado ao uso militar. 

A instalação militar está no local onde seria construída uma das estações da futura linha C do metro de Roma. Agora, as ruínas se transformarão em "parte do espaço arquitetónico", explicou à Efe o superintendente Francesco Posperetti. 

A construção da terceira linha de metro de Roma, que planeia cortar o centro da cidade, começou há dez anos. Por enquanto, apenas metade do trecho está pronto. As obras sofreram vários atrasos devido à falta de pagamentos ou à descoberta de ruínas arqueológicas. 

fonte: Terra