sábado, 7 de maio de 2016

Cientistas vão tentar ressuscitar mortos


Segundo o Telegraph, a equipa da Bioquark Inc vai tentar regenerar o cérebro de pessoas que tenham sido dadas como clinicamente mortas 

A Bioquark Inc, uma empresa de biotecnologia norte-americana, conseguiu finalmente ter luz verde das autoridades sanitárias para tentar ressuscitar mortos. Segundo o Telegraph, que avançava a notícia, a equipa de cientistas vai tentar regenerar o cérebro de pessoas que tenham sido dadas como clinicamente mortas. 

Agora, já com o ok das autoridades – em causa estavam uma série de questões éticas – a Bioquark vai poder “recrutar” 20 pacientes declarados clinicamente mortos (na sequência de lesões cerebrais) para perceber se algumas partes do seu sistema central nervoso podem ser trazidas de volta à vida. 

Para fazê-lo, serão combinadas diferentes terapias. Uma delas passa por injetar células estaminais no cérebro. Os pacientes que fizerem parte do estudo têm de ter sido declarados clinicamente mortos, estando apenas vivos graças à ajuda de máquinas de suporte de vida. 

A partir daí, serão monitorizados ao longo de vários meses para perceber se o cérebro mostra sinais de regeneração. A primeira fase do ReAnima Project terá lugar no Hospital Anupam, na Índia.