sábado, 7 de maio de 2016

Fizeram o motor mais pequeno do mundo. E é de ouro


Mede poucos milionésimos de milímetro e utiliza a luz para gerar energia. Representa um passo de gigante para criar, por exemplo, máquinas capazes de percorrer todo o interior do corpo humano

Cientistas da Universidade de Cambridge criaram aquele que, afirmam, é o motor mais pequeno alguma vez concretizado. Tem apenas alguns milionésimos de milímetro de tamanho e é feito de pequenas partículas de ouro, ligadas por polímeros em gel que reagem à luz e à temperatura,

O protótipo, revelado esta segunda-feira na revista especializada Phys.org, é uma descoberta importante para a futura construção de nanomáquinas, minúsculos robôs capazes de, por exemplo, percorrer todo o interior do corpo humano e realizar tarefas complexas, como corrigir defeitos nas células ou ajudar a regenerar tecido vivo.

No motor agora apresentado, quando a mistura de partículas de ouro com o polímetro é aquecida (com um laser) a 32ºC, o gel liberta - numa fração de segundo - toda a água que contém e contrai-se. Isto obriga as nanopartículas de ouro a juntarem-se em compactos "núcleos".

Quando o sistema arrefece, o polímero reabsorve a água e expande-se rapidamente - fazendo com que as partículas de ouro originais se desloquem a grande velocidade, num efeito de mola.

"É como uma explosão", disse o autor principal do estudo, o físico Tao Ding, citado pelo Phys.org. "Temos centenas de bolas de ouro a 'voarem' num milionésimo de segundo quando as moléculas de água insuflam os polímeros em seu redor".

Dito de outra forma: "Sabemos que a luz pode aquecer água para alimentar motores a vapor. Aqui usamos a luz para criar um motor de pistão a uma escala minúscula", descreveu Ventsislav Valev, que atualmente reside da Universidade de Bath e é co-autor do estudo.

O processo é relativamente simples e repetível vezes sem conta. além de produzir energia várias ordens de magnitude superiores ao que até agora era conseguido em escalas tão pequenas. Poderá assim ser aplicado como força motriz de um nanorobô ou de outras máquinas em que a miniaturização extrema seja essencial, como certo tipo de próteses.