segunda-feira, 23 de maio de 2016

Dois tsunamis terão moldado superfície de Marte


Ondas gigantes de um antigo oceano do planeta vermelho terão sido provocadas por meteoritos

Dois tsunamis gigantescos podem ter moldado a superfície de Marte e deixou vestígios que sugerem que o planeta vermelho já foi habitável, indica um estudo publicado hoje na revista Nature.

As ondas gigantes, que terão atingido até 120 metros de altura, poderão ter sido provocadas por dois grandes meteoritos que atingiram a superfície de Marte.

Já antes existia a teoria de que há aproximadamente 3,4 mil milhões de anos as planícies do Norte de Marta estavam cobertas por um enorme oceano. No entanto, os cientistas não têm encontrado evidências de uma linha costeira. Agora, esta equipa de investigadores concluíram que esses vestígios não existem devido a dois tsunamis que devastaram o planeta vermelho em duas ocasiões diferentes.

Os cientistas analisaram a área onde se julga que esse oceano se situava e analisaram dois níveis de depósitos: um parece conter uma grande variedade de pedras; o outro parece ser feito de gelo.

Dois meteoritos gigantes, separados por milhões de anos, terão provocado ondas de até 120 metros, as quais alteraram a superfície do planeta, criando crateras com 30 quilómetros de diâmetro. O primeiro tsunami terá deixado um depósito de pedras e, à medida que a água recuou de volta ao oceano, terão ficado vestígios de canais. Entre um tsunami e outro, Marte terá arrefecido e o nível do mar terá baixado. O segundo tsunami terá sido semelhante a uma onda de gelo, ou seja, as ondas avançaram sobre terra mas congelaram em vez de regressarem ao oceano.