quinta-feira, 5 de maio de 2016

Pede ordem de restrição contra Deus


Tribunal negou pedido do queixoso

Israelita defende que Deus é "particularmente mau" para ele. Um homem israelita entregou ao tribunal de Haifa, em Israel, um pedido para que seja imposta uma ordem de restrição contra Deus, alegando que tem sido "particularmente mau" consigo. 

De acordo com o ‘The Times of Israel’, no relatório da audiência ficou registado que Deus não compareceu, ainda que não tenha sido explicado como aquele tribunal determinou a ausência do Omnipresente. 

O queixoso, que não é identificado, disse ainda que já tinha tentado obter a ordem de restrição com sucessivas queixas à polícia, durante 3 anos, mas que as autoridades limitavam-se a enviar um carro-patrulha a sua casa – o que terá acontecido mais de uma dezena de vezes. 

Na audiência o homem não especificou a maldade divina de que foi alvo. O juiz responsável pelo caso, Ahsan Canaan negou o pedido do israelita, afirmando que era "um absurdo" e que este "não precisava da ajuda de um tribunal, mas sim de outras fontes".