domingo, 2 de agosto de 2015

Investigam outro estranho caso de vacas mutiladas no norte de Santa Fé, Argentina


Assim estava o animal que apareceu morto. Foto: Visión Ovni

Na localidade de Calchaquí, no norte de Santa Fé, “foi encontrado o corpo de una vaca com múltiplas incisões”, afirmou a AIM a ufóloga Silvia Pérez Simondini, que afirmou que o animal apresentava “corte total da língua, extração dos órgãos auditivo e ocular, corte das glândulas mamarias e do ânus e uma incisão que atravessava a perna”. Afirmou que moradores do local viram luzes no céu e “também foram registadas marcas com forma de círculo nas plantações”.

Nesse sentido, Lembrou que o achado se encontra na zona de influencia de casos já registados nas localidades santafesinas de Malabrigo e Reconquista. 

“Estamos concentrados em investigar casos estranhos, mas que se ajustem ao protocolo e que estejam associados com a observação de luzes denunciadas pelos moradores”, disse e acrescentou que este caso “é muito importante, já que o animal estava vivo e tudo aconteceu num período de 20 horas: no domingo estava bem e na segunda, a primeira hora, o encontraram morto”. 

“O que significa isso?: primeiro, quando se encontra um animal com exposição óssea e sem sangramento a primeira coisa que se percebe é que o corte não foi feito no local, ou o processo de corte foi realizado com uma tecnologia que cauterizava o corte sem processos hemorrágicos”, detalhou e acrescentou que neste caso “também se descarta a intervenção de carniceiros, uma vez que, por exemplo, a predação de mamíferos levaria uma exposição de 72 horas".

Também salientou que “o animal estava com a vida controlada, não estava doente e foi descartado antraz”, acrescentou que se foram encontradas múltiplas mutilações: “corte total da língua, extração dos órgãos auditivo e ocular, corte das glândulas mamarias e do ânus”. 

“Desta vez, o que foi apresentado como algo diferente ao encontrado em outros casos foi um corte na parte superior da coxa traseira, que passou pela perna do animal, é a primeira vez que vemos isso, e é um fato muito raro", explicou.

Hipótese, luzes e marcas no pasto 

Enquanto isso, Simondini disse a AIM que o objetivo é "investigar o que aconteceu desde a hipótese extraterrestre, uma vez que houve neste caso observação de luzes na área e é um lugar onde apareceram marcas com formas de círculo nos campos".

Além disso, disse que um dos moradores do campo onde encontraram o animal morto "sempre comentou sobre a aparição de luzes nas montanhas e a isso se somam outros relatos dos moradores que desde há algum tempo atrás testemunham isso ".

"As marcas no campo coincidem com o lugar onde apareceu o animal morto e embora tenhamos chegado ao local depois de uma semana do surgimento do caso, estamos investigando o que aconteceu para chegarmos a verdade," disse.

fonte: Aim Digital