sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Passeando no interior de um enxame de estrelas


O enxame globular Tucana 47 ESO


O enxame globular Tucana 47 ESO


Vista de grande angular do céu em torno do enxame globular Tucana 47 ESO

Imagens captadas por telescópio europeu mostram enxame de estrelas a 15.000 anos-luz da Terra.

O enxame globular Tucana 47 não é visível no hemisfério norte, mas no hemisfério sul este aglomerado de milhões de estrelas unidas pela gravidade é uma marca dos céus. O telescópio VISTA do Observatório Europeu do Sul (ESO, sigla em inglês) fotografou-o.

O VISTA capta imagens do céu utilizando luz visível e infravermelhos. O telescópio tem vindo a mapear o universo no monte Paranal, no Chile. A imagem do enxame globular Tucana 47 foi tirada durante rastreio da região das Nuvens de Magalhães, o enxame situa-se à frente da Pequena Nuvem de Magalhães.

O Tucana 47 é um dos vários enxames globulares a orbitar a nossa galáxia. Está a 15.000 anos-luz de distância da Terra e tem um diâmetro de 120 anos-luz. Apesar de ser muito menos brilhante do que a Lua, num céu limpo e sem poluição luminosa tem o mesmo tamanho dela.

fonte: Público

Sem comentários:

Publicar um comentário