segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

O português, a baleia e os genes que abrandam o envelhecimento


Baleia Azul


O investigador João Pedro Magalhães

O investigador João Pedro Magalhães coordenou na Universidade de Liverpool, no Reino Unido, o projeto internacional que sequenciou primeiro genoma de uma grande baleia

Para o investigador João Pedro Magalhães o envelhecimento é motivo de curiosidade quase desde sempre. Ele lembra-se: era ainda miúdo quando, um dia, se apercebeu de que envelhecer é inevitável, mas sobravam-lhe perguntas sem resposta. Mais tarde, como cientista, mergulhou nesta área de investigação e agora acaba de publicar, com o seu grupo, a sequenciação do genoma de uma baleia que vive mais de 200 anos, e que pode ter em alguns dos seus genes - é os mamífero que vive mais anos - algumas das soluções para se perceber melhor o envelhecimento. A meta é aprender como se abrandam os efeitos da passagem do tempo no organismo para ajudar a promover a saúde na velhice.

fonte: Diário de Noticias