quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Moedas e jornais na cápsula do tempo em Massachussets

Um jornal de Boston encontrado na caixa

Um jornal de Boston encontrado na caixa

Um jornal de Boston encontrado na caixa

Os conservadores do museu retiram os objetos da cápsula do tempo

Um jornal de Boston encontrado na caixa

A placa de prata

Um jornal de Boston encontrado na caixa

As moedas

Um jornal de Boston encontrado na caixa

A caixa encontrada no edifício

A cápsula terá sido ali colocada há 220 anos para marcar a construção do Parlamento de Massachussets.

Cinco jornais, 23 moedas e uma medalha com a imagem de George Washington são alguns dos objetos encontrados na cápsula do tempo enterrada em 1795 no edifício do Parlamento de Massachussets, em Boston, EUA.

Os objetos foram retirados da caixa, com mil cuidados, por Pam Hatchfield, conservadora do Museu de Belas Artes, na terça-feira à noite, perante uma multidão de jornalistas. A operação demorou seis horas. A caixa pesava cerca de 4,5 quilos. Além dos jornais, moedas (a mais antiga é um "Pine Tree Schilling", de 1652, quando a colónia ainda nem sequer tinha autorização para cunhar as suas próprias moedas) e medalhas, havia ainda uma placa de prata que assinalava a construção do edifício do parlamento e o selo do estado de Massachussets.

A cápsula terá sido ali colocada há 220 anos para marcar a construção daquele edifício e o 20º aniversário da independência da América. A 4 de julho de 1795, 15 cavalos (um por cada estado da União), arrastaram a primeira pedra do edifício do Capitólio pelas ruas de Boston até ao local da construção. O governador Sam Adams, Paul Revere, que era um ícone da luta pela independência, e o coronel William Scollay colocaram os objetos da cápsula do tempo entre duas folhas de chumbo.

A construção foi concluída em 1798. Mas, em 1855, um grupo de trabalhadores que trabalhava no local decidiu colocar os objetos numa caixa de bronze e juntou à cápsula do tempo mais alguns jornais. A nova cápsula ficou ali durante 159 anos, até que foi encontrada em dezembro, quando se realizaram obras devido a uma infiltração no prédio.