terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Assassino em série do ano novo japonês é o bolo de arroz


Nove pessoas morreram engasgadas em bolos de arroz, um doce típico do Japão, no início do ano novo. Tradicionalmente consumido nos festejos da passagem de ano, os "mochi" deixaram ainda 13 pessoas em estado grave.

Não é a primeira vez que o bolo de arroz "mochi" provoca mortes. Todos os meses de janeiro, são vários os relatos de casos de engasgamento com o doce. Este ano, no entanto, o número é particularmente alto.

"O assassíno japonês de Ano Novo ataca outra vez", ironiza o artigo do The Guardian, onde se pode ler que, desde o início do ano, nove pessoas morreram e 13 encontram-se em estado grave, no hospital.


FOTO YOUTUBE

Frame de filme japonês "Tampopo" onde se pode ver um idoso a comer um pegajoso mochi

Os mochi - bolos de arroz glutinoso - são tradicionalmente consumidos em grandes quantidades durante as férias, geralmente na sopa, ou torrados e servidos com molho de soja doce, envoltos em algas secas.

Todos os anos, os serviços de emergência dos hospitais no Japão lançam avisos para que as famílias tenham o cuidado de cortar os mochi em tamanhos mais reduzidos, antes de os servir a crianças e idosos, dando ainda dicas de consumo, para evitar casos de engasgamento.

Os dados mais recentes revelam que, em Janeiro de 2014, morreram pelo menos quatro pessoas e em janeiro de 2013, duas pessoas.

Mais de 80% das mortes ocorre entre os mais velhos, que têm dificuldades em engolir o doce, que é pegajoso.

O país teme que o número de mortes por bolos de arros "mochi" tenda a subir, à medida que a população envelhece. Uma empresa em Osaka, cidade japonesa, desenvolveu, inclusive, um "mochi" mais fácil de engolir, intruduzindo-lhe uma enzima que torna o doce menos pegajoso.

Os japoneses consomem uma media de um quilograma de "mochi" por ano, sendo que a maior parte é consumida durante a primeira semana de Janeiro, segundo informação da Associação Comercial de Mochi.