sábado, 27 de maio de 2017

Astrónomos descobrem 'rosquinha enorme' no espaço


Os investigadores descobriram um novo tipo de objecto planetário chamado "sinéstia". É uma massa de rocha vaporizada quente formada por objectos de tamanho planetário que colidem entre si. Tem a forma de uma rosquinha gigantesca e gira.

Investigadores das universidades Davis e Harvard mostraram o que sucederia se planetas rochosos de tamanho da Terra chocassem com outros objectos grandes que se estão movendo e girando de forma relativamente rápida. Descobriram que este tipo de colisão poderia formar uma estrutura muito maior – um disco parecido a um glóbulo vermelho ou a uma rosquinha.


"Observamos as estatísticas de impactos gigantes e descobrimos que podem formar uma estrutura completamente nova", revelou a co-autora do estudo Sarah Stewart, cientista planetária da Universidade de Califórnia em Davis.

Neste momento, a Terra também poderia se tornar uma sinéstia, segundo os autores do estudo. Provavelmente terá sofrido tal impacto pouco depois do nascimento do planeta, colidindo contra um objecto do tamanho de Marte conhecido como Theia.

As sinéstias, caso existam, são objectos de vida curta. O nosso planeta aparentemente permaneceu na fase de sinéstia durante apenas um século depois da colisão com Theia. Logo perdeu calor suficiente para se condensar de novo em um objecto sólido, crêem os investigadores.

Actualmente, as sinéstias são objectos hipotéticos porque ninguém nunca as viu. Mas os astrónomos podem as detectar em sistemas solares extraterrestres.

fonte: Sputnik News