sábado, 25 de dezembro de 2010

Dinossauros conhecidos como carnívoros ferozes eram herbívoros


Estudo de paleontólogos americanos do Museu Field, em Chicago, indica que a maior parte dos dinossauros terópodes, excepto pelo Tiranossauro Rex e pelo Velociráptor, era herbívora e não carnívora, como se acreditava.

Lindsay Zanno e Peter Makovicky concluíram com base em análises estatísticas que o regime alimentar de 90 espécies de dinossauros terópodes era constituído por plantas. Estes resultados contradizem a visão comum entre os paleontólogos de que quase todos os dinossauros terópodes caçavam para se alimentar, especialmente os antepassados mais próximos das aves.

"Grande parte dos terópodes estava claramente adaptada a uma vida de predador mas, em certo momento da evolução até as aves, estes dinossauros tornaram-se herbívoros", explicou Lindsay Zanno. Os dois investigadores encontraram cerca de meia dúzia de traços anatómicos que, estatisticamente, ligam a maior parte dos terópodes ao comportamento herbívoro, incluindo um bico desprovido de dentes.

"Após ter estabelecido uma relação entre certas evoluções anatómicas destes dinossauros e provas directas de hábitos alimentares, procuramos quais outras espécies de terópodes compartilhavam os mesmos traços", assinalou a paleontóloga, cujos trabalhos aparecem nos Anais da Academia Nacional de Ciências. "Desta maneira, pudemos determinar os herbívoros e os carnívoros".

Aplicando esta análise, os investigadores determinaram que 44% dos terópodes, distribuídos em seis grandes linhagens, eram herbívoros. Já que o número de terópodes herbívoros era tão importante, super-carnívoros como o Tiranossauro Rex e o Velociráptor deveriam ser vistos "mais como uma exceção do que como uma regra", concluem os investigadores.

fonte: Terra

Sem comentários:

Publicar um comentário