terça-feira, 19 de abril de 2016

NASA quer cultivar batatas em Marte


Imagem da NASA de um projeto de estufa para instalar em Marte

Cientistas testam a solução de Matt Damon no cinema. 

No filme Perdido em Marte Matt Damon é um astronauta acidentalmente deixado para trás por uma equipa de astronautas obrigada a uma descolagem forçada devido a uma tempestade. Sozinho no planeta vermelho, o biólogo Mark Watney - a personagem de Matt Damon - consegue sobreviver durante meses ao plantar batatas numa estufa improvisada. 

O filme de Ridley Scott, nomeado para sete Oscares em 2016, não está longe da realidade. O jornal Wall Strret Journal relata que a Agência Espacial Norte-Americana está a desenvolver um projeto de investigação no deserto de Atacama para testar o cultivo de batatas em condições extremas. A experiência decorre no Peru, país de onde se julga o tubérculo ser originário. 

"Quando os humanos forem a Marte, vão querer cultivar alimentos. Eles precisam de alimentos. Penso que seremos capazes de descobrir variedades de batatas que vão crescer em lugares frios e em condições de baixa pressão", disse ao WST o cientista da NASA Chris McKay. 

A experiência está a ser conduzida pelo Centro Internacional da Batata, com sede em Lima. No Peru existem 4500 variedades de batata, alimento rico em hidratos de carbono, proteínas, vitamina C, ferro e zinco. E tem ainda outra vantagem - pode ser usada para fazer baterias capazes de produzir energia elétrica. 

Desafio com condições extremas 

A experiência decorre no deserto Pampas de La Joya, parte do vasto deserto de Atacama, que se estende do Chile ao Peru. É uma das regiões mais secas da Terra e as condições do solo são as mais parecidas com Marte que se encontram no nosso planeta. 

Mais difícil é replica o ambiente de Marte, onde as temperaturas variam entre os 27 graus de máximas no verão marciano e mínimas de −107 °C no inverno. A atmosfera tem 96% de dióxido de carbono e 60% da gravidade terrestre. A água é salgada e as tempestade de pó frequentes. 

"As batatas vão passar por um duro teste de acidez. Já fiz testes em condições duras, mas nunca tão extremas. Não me parece que as batatas possam ser cultivadas ao ar livre [em Marte] terão de crescer em condições controlados, dentro de redomas", explica ao jornal Walter Amoros, cientista peruano que participa na investigação. 

Alfaces na Estação Espacial Internacional 

Há muito que a NASA e outras agências espaciais testam o cultivo de vegetais fora da Terra. Recentemente, os astronautas da Estação Espacial fizeram a primeira colheita de alface produzida numa estufa a bordo. As fezes e urina dos próprios astronautas são usadas para regar e adubar as culturas. A NASA pretende também cultivar outros vegetais, como tomates ou couves.